top of page
  • Foto do escritorMOHAP Digital

A Corrente das Marés


Um mergulho na noite e minhas angústias vem me abraçar

Eu afundo sem bóia, nenhum salva vidas pode me salvar

Onda em alto mar

 

Vejo grãos de areia, abraço sereias no fundo do mar

Num porão de naufrágio não acho refúgio onde me deitar

Onda em alto mar

O meu barco já virou

A corrente das marés

Me levou

 

O meu sangue goteja, nos búzios tristezas querem me rasgar

No oceano, sozinho, nenhum pergaminho para me guiar

Onda em alto mar

 

Movimento os braços, procuro espaço, busco escalar

As montanhas de água não querem dar trégua, tentam sufocar

Onda em alto mar

O meu barco não voltou

Da corrente das marés

Me levou

 

E aí

Eu me vi

Longe do cais

Me enroscando

Entre os corais

Na ferrugem dos anzóis

O vazio do mar

 

E nadei

Nenhuma luz

Fracassei

Mananciais

Submergi da minha cruz

Eu e o mar

 



 


Saiba mais sobre o artista => acesse:



O 29º Festival Simonense da Canção ❮ uma sinfonia de emoções, celebração e descobertas.


♩Nos encontraremos lá,

♩com os acordes no ar

♩e o espírito aberto

♩para a música que nos une.


♩Viva São Simão! Viva a música!


 

🎶 29º FESICA - São Simão 200 anos!

🎷 de 05 a 07 de julho de 2024

🎸 Na Praça da República

🎹 São Simão – SP

✪ ENTRADA GRATUITA



Realização:

Prefeitura Municipal de São Simão

Administração 2017 - 2024

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page